11/02/2012

A Verdade Sobre os Contos de Fadas


Olá queridas leitoras!

Quer assunto mais interessante do que Walt Disney?! Aos críticos que dizem que as histórias romantizam muito a vida e iludem as pessoas em demasia, esse post será um prato cheio! Mas eu, como amante incondicional do meu Walter Elias Disney tenho uma carta na manga para defendê-lo!

Vocês sabiam que, o nosso querido Walter não foi o criador dos clássicos que adoramos e fizeram parte de nossas infâncias, como A Bela Adormecida!? Para alguns pode não ser um choque, pois imaginavam que alguém as escrevia e vendia para ele, mas a verdade é que, o Mr. Disney deu uma pequena modificada na maioria das histórias. Os irmãos Grimm foram responsáveis por apagar o lado negro delas, nosso Walter deu uma abrilhantada com sua visão sem limites, fazendo com que nos apaixonássemos por cada uma das histórias; eu defendo essas alterações dessa maneira, mas como eu disse, muita gente acha que ele romantizou demais histórias que sim se pareciam com a vida real (algumas delas até foram reais!). Bom, eu deixo em aberto para que vocês mesmos tirem suas próprias conclusões. Aqui vão algumas versões originais:




Tarzan


O romance original pertence a Edgar Rice Burroughs. O elefante Tantor, que nós conhecemos como um dos melhores amigos de Tarzan, divertido e atrapalhado, na história original é um velho elefante impopular entre os habitantes da floresta. Terk é um gorila macho e um dos inimigos de Tarzan dentro do grupo. Além disso, Kerchack, o gorila que na história da Disney era o pai adotivo de Tarzan, na história original assassinava o pai verdadeiro dele; Os produtores mudaram esse detalhe pensando no fato cientifíco de que gorilas nunca são violentos. No filme, o nome do vilão é Clayton, mas na história original o nome verdeiro de Tarzan era: John Clayton III. Tarzan foi um nome dado pelos gorilas, que significa "Pele Branca".

Cinderela



A história que conhecemos é basicamente a de que Cinderela era filha de um comerciante rico, que após perder sua esposa se casa com outra mulher, após sua morte Cinderela continua morando com a madrasta e suas duas meia-irmãs malvadas e o resto vocês conhecem. A história da Cinderela é um dos contos de fadas com versões escritas, sofrendo alterações toda vez que alguém a reescrevia. Uma das mais bizarras é a escrita pelos irmãos Grimm, onde as irmças da Cinderela em desespero profundo para se casarem com o princípe, cortam pedaços dos pés para que elesw caibam no sapatinho, o príncipe é avisado do ocorrido por pássaros que eram amigos da Cinderela, essa por sua vez é avistada por um dos soldados do rei na janela e então a farsa termina, as irmãs tem os olhos furados pelos pássaros como castigo.
A outra versão, diz que Cinderela era filha de um comerciante que depois de perder sua esposa promete nunca mais se casar, a não ser que encontrasse uma mulher tão bela quanto a ex-esposa (com os cabelos cor de ouro) e que fosse capaz de usar os mesmos sapatos da mulher. Acontece que a única mulher que se encaixava nesse padrão era sua filha Cinderela, então ele resolve se casar com a própria filha, desesperada com o casamento Cinderela foge e apara outro povoado e acaba se transformando em escrava das irmãs malvadas, daí se dá a continuidade da história que conhecemos. Bizarro não?!

Pocahontas



Poucos sabem disso, mas o desenho Pocahontas é baseado em fatos reais, a versão em desenho foca muito no folclore e em passar uma mensagem positiva para as pessoas preservarem e respeitarem a natureza. A verdadeira Pocahontas se chamava Matoaka e nasceu em 1595, filha do chefe indígena Powhatan. Pocahontas nunca aprendeu a escrever, sendo assim, tudo o que se sabe sobre ela foi trsnmitido de geração em geração pelo seu povo. Na história da Disney, Pocahontas já era uma mulher quando conheceu John Smith, mas na verdade ela tinha apenas 12 anos de idade e a veracidade quanto ao salvamento do capitão por Pocahontas nunca será confirmada, existindo apenas relatos do fato. Como no desenho, Pocahontas foi muito importante para o acordo de paz entre seu povo e outros povos que os visitavam. Ela se casou com o soldado inglês John Rolfe e morreu de varíola aos 22 anos durante a jornada da Inglaterra de volta à sua terra natal.

A Pequena Sereia



A versão da Walt Disney é sem dúvidas a mais generosa com nossa Querida Ariel! O escritor original da história se chama Hans Christian Andersen (também escritor de: Soldadinho de Chumbo, Patinho Feio e outros), na versão dele a princesa dos mares se torna humana, mas o príncipe não se apaixona por ela e ao vê-lo se casando com outra entra em desespero, suas irmãs fazem de tudo para trazê-la de volta, descobrindo com a bruxa dos mares que para voltar a ser sereia ela precisa matar o princípe com um punhal especial (conseguido pelas irmãs) e pingar o sangue dele nas pernas dela. Ariel, terrivelmente apaixonada e sem coragem de ferir seu grande amor, se joga no mar e vira espuma (uma maneira mais tranquila de dizer: morre!)

Branca de Neve


Existem algumas diferenças entre a história original e a da Disney, na primeira versão a rainha queria o fígado, os pulmões de Branca de Neve e um jarro de sangue que seriam servidos no jantar daquela noite! Também no original, não há nada de beijo mágico, o príncipe rouba o corpo da princesa que estava sendo preservada pelos anões e ela acorda com o balanço do cavalo do príncipe; fica para nossa imaginação qual era a intenção real dele ao levar o copor da garota. No fim, a rainha não cai de um penhasco como na história da Disney, ela é forçada a calçar saparos de ferro que a fariam dançar até sua morte. E mais, a princesa tinha apenas sete anos na versão original! Outra versão que só altera o final, diz que o príncipe roubou o corpo da princesa e fazia seus servos carregarem o caixão para onde quer que ele fosse, cansados do serviço, um dos servos em um ataque de fúria começa a bater na princesa, dando um soco tão forte em seu estômago que a princesa vomitou a maçã e despertou do sono da morte.


A Bela Adormecida



Essa história na versão da Disney é a minha preferida! Infelizmente na versão original, os meios não são tão doces e felizes como na que conhecemos! A princesa é amaldiçoada e dorme profundamente em uma torre durante anos, até que um princípe, passando pelo local resolve entrar e ver o que se encontrava dento da torre, eis que ele se depara com nossa queria princesa Aurora e diferente da história da Disney, ele tenta acordá-la, mas como não consegue, ele a estupra (isso mesmo!). Então ela engravida, durante os nove meses de gestação da princesa ele continua visitando-a para satisfazer seus desejos (isso mesmo! [2]). Então a princesa dá a luz e tem gêmeos, um deles na tentativa de achar o seio da mãe para mamar, acaba chupando o dedo dela, retirando o que quer que a mantinha adormecida. Em algumas versões a história termina com o despertar da princesa, mas em outras há uma continuação:
Em uma de suas visitas o príncipe dá de cara com a princesa acordada e com seus dois filhos, ele resolve levá-los consigo para seu castelo! Acontece que surge mais um problema (pois é), a mãe do princípe é uma ogra (que como sabemos, come crianças) e quando o princípe descobre que os planos da sua cruel mamãe era comer sua família, ele manda matá-la.

Peter Pan


A história original do Peter é muito parecida com a escrita por Barrie. A curiosidade da história está no fato de ela ser baseada na vida do Barrie (bom, pelo menos é o que costumam dizer). Barrie inventou Peter Pan quando contava histórias aos filhos da sua amiga Sylvia Davies. O nome Peter Pan vem de duas inspirações: Peter Davies, o mais novo dos filhos de Sylvia e Pan, o malévolo deus grego das florestas. Dizem que Peter não se sentia feliz pois sentia ciúme exagerado de sua mãe, depois de algum tempo Barrie notou que o menino sofria do complexo de Édipo (onde a criança sente amor em demasia pela mãe e odeia o pai ao extremo). Na história a Wendy é como se fosse Sylvia e o Capitão Gancho o pai do menino; a mudança de lado na história, onde Wendy se vira contra Peter e fica do lado do Capitão é uma metáfora de como Peter sempre se sentia quando a mãe ficava do lado de seu pai.

Alice no País das Maravilhas


Não sei se é novidade para vocês, mas foi pra mim quando descobri que a Alice realmente existiu! Ela era uma menininha com uma imaginação sem limites, que costumava viver diversas aventuras em seus sonhos! A verdade sobre esse conto é que Lewis Carroll conheceu Alice quando ela era apenas uma menininha, ele gostava de escutar as histórias dos sonhos dela, uma das histórias obviamente foi a do país das maravilhas! A maior curiosidade é que naquela época, chegaram a sugirir que Lewis era pedófilo por sua proximidade com a menininha.

Rapunzel (Disney: Enrolados)


Digam o que quiserem, mas não há versão mais linda desse conto do que a da Disney! Ok, vamos concordar que a história foi bastante modificada; No conto original os pais da Rapunzel são castigados com o roubo da princesa igual no da Disney, mas as razões para isso são diferentes. Na original a mãe da Rapunzel tem um desejo compulsivo por frutas da plantação da vizinha (que era a bruxa da história), então o marido dela rouba as frutas por duas noites seguidas, na ultima noite, a bruxa o pegou furtando, então em troca do perdão dela o pai de Rapunzel concordou em entregá-la á bruxa assim que ela nascesse. A bruxa a nomeou Rapunzel porque esse era o nome da fruta que o homem havia roubado de sua plantação. Ela foi criada trancafiada na torre, até que um dia o príncipe ouviu o cantar dela e ficou encantado, como não tinha portas na torre, ele ia sempre que podia para ouvi-la cantar. Um dia, ele estava observando quando percebeu como a bruxa fazia para subir, mais tarde naquele mesmo dia, depois de a bruxa ter partido, ele fez o que ela fazia e então subiu, combinando matrimônio com Rapunzel, indo sempre visitá-la combinando uma maneira de fugir. O mais triste na versão original, é que a própria Rapunzel delata seus encontros com o príncipe, uns dizem que ela perguntou a bruxa como era tão difícil subir o princípe, se com ela era tão fácil; Outros dizem que ela reclamou de seus vestidos estarem ficando apertados e a bruxa notar que ela estava grávida. Seja como for, a bruxa cortou os cabelos dela e a condenou á viver no deserto para sempre. Mais tarde, quando o príncipe chegou, a bruxa o empurrou do alto da torre, fazendo com que ele caísse num arbusto de espinhos, cegando-o. Vagando sem rumo em cima de seu cavalo, o príncipe acaba encontrando Rapunzel no deserto (reconhecendo sua voz), as lágrimas dela o curam e eles vivem felizes para sempre.

Bom meninas, isso é tudo! Espero que vocês tenham gostado do post, ele me deu um certo trabalhinho, pesquisas e mais pesquisas, mas vale a pena! Espero que assim como eu, vocês fiquem encantadas com cada filme da Disney, que sempre busca transformar uma coisa obscura em mágica, nos trazendo lições e aprendizagens!

Um grande beijo,
Mayla Rosa.


Post de criação própria, usando como fontes dois sites: aqui e aqui.
Postado por :: Mayla Rosa

15 comentários:

Ahh legal saber as versões verdadeiras das histórias, tinha tempo que queria saber e acabava esquecendo de pesquisar~
Só sabia a da Alice e parte da Branca de Neve :3

xoxo

www.tortademenina.com
Na minha casa tinha um livro com as historias originais da maioria :), mas esse da Bela Adormecida eu nem sabia :O http://pretty-trash.blogspot.com/
Gostei de ver a versão original! :D
http://pinkpimenta.blogspot.com/
post bem interessante gostei
Que bom que vocês gostaram!
Pois é Erica, por ser uma das minhas preferidas, fiquei chocada quando li, tem como não amar a Walt Disney por ter dado um final feliz pra Aurora? Hahaha.

E eu vou olhar o blog das duas, um beijo!
Continuem comentando!
fernanda
Que lindo a da alice no pais das marivilhas,ownt *-*
Fiquei chocada com a da bela adormecida,esses eram realmente contos pra crianças? O.O
É o único né Fernanda? hahhaha O da Alice é o único que você lê e fica feliz!
Ah não, eram contos adultos, os irmãos Grimm que transformaram eles em contos infantis (mesmo assim não tiraram toda essa parte negra das histórias), a mágica mesmo foi obra das produções Disney!

Isso porque eu simplesmente me esqueci de colocar a história verdadeira da Bela e a Fera, mas ok :(
realmente mto bizarra a história da Cinderela, mas a da Bela Adormecida fiquei chocada 'o'
adorei ariel e muito legal minha pricesa favorita tenho ate muxila dela
ariel ariel ariel minhaaaaaaaaaaaa pricesa favorita
sabe se eu encotra a autora ou autor eu vou abraca bem forte
daaaaaa ariel
Lindo! Rapunzel foi sortuda! A história que mais gosto é a da Bela Adormecida e a da Pequena Sereia, e mesmo suas histórias reais são cativantes, e macabras! haushau http://lisoeenroladoo.blogspot.com/
Alyssa!!
Nossa incrivel
sabia de poucass na vdd pouquíssimas historias originais
Nossa, q legal, eu nunca soube de nada disso... Realmente fikei encantada

Postar um comentário

Comente à vontade! E não esqueça de deixar o link do seu blog ou site, para eu visitar de volta! :D xx