30/10/2013

Clube do Livro :: Cidade dos Ossos


Gente hoje eu vou falar sobre o primeiro livro da série Os instrumentos mortais. Recentemente a adaptação cinematográfica foi lançada e depois de terminar o livro também assisti, e concluí que é um filme legal mas uma péssima adaptação, por sua vez o livro é instigante e emocionante.

Sinopse :: Quando a jovem Clary decide ir para Nova York se divertir numa discoteca, ela nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece no ar e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

Comentários :: Eu tinha um pé atrás em relação a esse livro, essa temática nunca me atraiu muito, mas meus medos eram infundados. A estória da Clare é viciante e não há como terminar o livro e não procurar o próximo (o final foi tão angustiante que eu tive que procurar spoilers imediatamente). A Clary é uma protagonista muito interessante, foge o estilo tão comum de donzela em perigo e está sempre no meio de uma briga (o que mais tem, falando a verdade), alguns detalhes na personalidade dela ganhou minha simpatia como o fato de ela gostar de animes e também ela ser uma desenhista talentosa. A relação entre ela e Jace é intensa e divertida, em vários momentos ela cita coisas do mundo "mundano" e ele fica perdido e eu gostei muito disso, o fato de o cara que parece perfeito não ter nem o mínimo conhecimento de músicas atuais exemplo. A forma com que a autora escreve faz todo o contexto até parecer normal, eles pegam o metrô, vão a super festas... enfim adolescentes são sempre adolescentes mesmo quando estão lutando contra demônios. O final é... inaceitável (sei que quem já leu vai entender), mas claro, isso nos induz a ir direto procurar o próximo volume. Os personagens secundários são promissores, acho que nos próximos eles tomarão mais espaço no enredo, dando um crédito para o melhor amigo da Clary, Simon e para Isabelle.

Bjs, Ana P.
Postado por :: Ana Marques - A vida é poema

0 comentários:

Postar um comentário

Comente à vontade! E não esqueça de deixar o link do seu blog ou site, para eu visitar de volta! :D xx